Pecuária Baixo Carbono


  • Âmbito

A certificação Pecuária Baixo Carbono é destinada às explorações agropecuárias. A explorações que a solicitem devem apresentar níveis de emissão de dióxido de carbono equivalente (CO2e – medida universal que engloba todos os gases com efeito de estufa) dentro dos estabelecidos pela Agricert.

  • Enquadramento

O esquema de certificação tem como base a metodologia utilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança Climáticas (IPCC) na realização dos seus relatórios. Utiliza também a metodologia do Instituto de Conservação da Natureza e Floresta (ICNF) para o cálculo do armazenamento de carbono das espécies florestais. Estes dados encontram-se todos no Anexo I.

  • Procedimento

O cálculo do balanço de carbono para cada exploração é feito considerando os limites desta como fronteira, isto é, só é contabilizado o que ocorre dentro da exploração em termos de emissões e sequestro. Da mesma forma, tudo o que se encontra dentro da exploração é tido em conta para este cálculo, como por exemplo, o armazenamento de carbono que é feito pelas árvores e pastagem.

A exploração que pretenda obter a certificação em causa é sujeita a uma avaliação nos seguintes pontos:

Item

Critério

Fertilizações

Com base na análise de solo realizada antes da instalação da cultura é calculada a quantidade de fertilizante aplicado de forma a evitar excessos;

Custos Energéticos

Tem de ser disponibilizados à entidade certificadora os consumos de eletricidade e combustível gastos pela exploração para a elaboração da atividade agrícola;

Efetivo pecuário

Para uma correta análise das emissões provenientes do efetivo pecuário é necessário que este seja dividido por grupos etários (a forma como deve ser feita a divisão está descrita no Anexo I);

Alimentação do efetivo pecuário

Identificação da alimentação praticada pelo efetivo pecuário nos diferentes grupos etários.

Gestão dos efluentes pecuários

Identificação da existência de práticas de gestão de efluentes pecuários, caso estas existam é necessário saber se é feito dentro da exploração. Caso haja gestão de efluentes pecuários dentro na exploração é necessário saber qual o tratamento feito, em que quantidade e a sua duração.

Densidade arbórea

São analisadas as diferentes espécies florestais que a exploração dispõe e através de uma imagem aérea desta é feita a sua contabilização por espécie.

Pastagem

São analisadas as diferentes espécies que compõem a pastagem, de forma a perceber se se enquadra na categoria de pastagem biodiversa rica em leguminosas

 

A partir da informação recolhida dos pontos acima descritos, é feito o cálculo de todos os parâmetros analisados.

  • Decisão

A exploração obtém a certificação, caso o valor de CO2e obtido seja igual ou inferior a zero – Significa que no máximo o balanço entre o carbono emitido e o sequestrado é neutro.  Ou seja, a diferença entre as emissão e sequestro tem sempre um valor ou neutro ou negativo para que a exploração possa ostentar nos seus produtos o logotipo Pecuária Baixo Carbono.

A certificação, para cada exploração, é válida para um ano agrícola.

  • Certificação

Aos produtos em conformidade é colocado na rotulagem o logotipo:

Pbcjpg